Diário de Teresina - Informação com qualidade! Diário de Teresina - Informação com qualidade!

Utopia FM - Diário de Teresina - Informação com qualidade!

Tiroteio no Promorar atingiu hospital e quase feriu criança

Uma intensa correria foi registrada no momento do tiroteio nas imediações do Hospital Geral do Promorar


Tiroteio no Promorar atingiu hospital e quase feriu criança

Uma intensa correria foi registrada no momento do tiroteio nas imediações do Hospital Geral do Promorar, no fim da noite de ontem (18). Sandra Marina, diretora do hospital, conta que esta foi a primeira vez que um projétil atingiu a unidade de saúde e por pouco uma criança não foi baleada. 

"Começou um movimento dentro do hospital para dentro das enfermarias. A bala atingiu um vidro da porta do hospital, se alojou atrás de um móvel. Foi um corre corre para tentar proteção. Dentro do hospital não foi atingido ninguém, mas duas pessoas que passavam na rua ficaram feridas. Uma delas foi atendida no Promorar e encaminhada ao HUT com uma bala no tórax. A outra pessoa foi atingida na mão e passou uma bala de raspão na criança que estava com o pai", relatou Marina. 

A situação preocupa pacientes e funcionários. A diretora do hospital destaca que, devido a violência, têm sido difícil até mesmo manter uma equipe de profissionais.

"A solicitação de transferência e até exoneração não é tão dificil devido a quantidade de pessoas que se sentem ameçadas. A violência não é só de bala ou arma branca. Existe também a violência verbal que é bastante preocupante", disse a diretora que deixa nítido o sentimento de preocupação. 

"Essa situação de uma bala entrar dentro do hospital é a primeira vez. Briga de gangue é frequente. Chegar com paciente baleado, esfaqueado é uma situação frequente, mas para gente é preocupante porque tratamos todos muito bem, até mesmo os criminosos. Nós também precisamos de proteção", pede Sandra Mariana. 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Conteúdo relacionado